CASA DE CRASTO [WIP], Arestim, Paredes de Coura.
Arquitectura: Frederico Martinho Fotografia: Frederico Martinho


O projecto trata da reabilitação de dois volumes independentes que partilham os mesmos pátios (superior e inferior), com a preocupação de conservar a traça original e materialidade dos edifícios. Desta forma propõe-se a manutenção e restauro de todas as paredes exteriores em alvenaria de pedra de granito privilegiando a sua relação com a paisagem rural em que se insere, preservando as técnicas construtivas do emparelhamento existentes.

O interior será todo pensado a partir do zero dado o estado de degradação em que se encontra sem, contudo, romper com a ideia de total adequação do progama e estratégia construtiva ao edificado existente. Para ambos os volumes foi pensada uma estrutura de madeira apoiada em paredes perimetrais de betão aparente. A justificação para esta resposta assenta numa intenção de poupar as paredes exteriores a esforços adicionais e a reduzir custos de manutenção das mesmas.
Assim, é pensada uma parede interior em betão que suporta as vigas de madeira que recebem o soalho dos níveis superiores. Esta ideia acaba, simultanemente, por ir ao encontro de uma tradição de pisos térreos puramente tectónicos, libertando os pisos superiores para espaços mais ligados à domesticidade.