CASA DA FONTE [WIP], Serra do Bussaco, Luso.
Arquitectura: Frederico Martinho + Jorge Martinho
Fotografia: Frederico Martinho

A Casa da Fonte está localizada na Serra do Bussaco. O projecto consiste na reabilitação de uma moradia com os seus anexos e currais. O projecto foi pensado para ser executado em três fases: a primeira incidiu nos anexos traseiros e no alpendre onde foram instalados dois quartos, uma instalação sanitária, uma garagem e um espaço exterior coberto. A segunda fase trata do volume principal que abrange a suite, sótão e cave. A terceira responde a uma demolição e construção de raiz da nova sala de estar/jantar.

Como resposta à dispersão dos vários volumes que compõem o edifício, pensou-se o pátio central como elemento gerador da vivência da casa. Amarrando os diferentes programas, este pátio em calçada de pedra distribui de forma directa os vários espaços em simultâneo, assumindo uma relação franca com os elementos (calor, chuva, frio) e com a paisagem.
O uso de madeiras de pinho, tanto no seu interior como no exterior reforça essa relação com o contexto natural envolvente da Serra, construindo um conforto doméstico em todas as divisões.

Todas as fachadas originais dos volumes em pedra foram conservadas de forma a manter a traça da casa e aproveitar todas as características vantajosas que a alvenaria de pedra oferece. Nos demais espaços, onde essas fachadas não existiam, foi desenhado um sistema de pilares em madeira que definem uma interioridade aos espaços exteriores enquanto dão seguimento ao ritmo dos vãos existentes. Esta opção de desenho é inspirada em muitas construções existentes na aldeia conferindo à casa uma certa ideia de ruralidade que encaixa no ambiente desejado para a vivência da casa.
Neste exercício procurou-se potenciar no edifício existente a matriz geradora do projecto, tanto ao nível do enquadramento do programa como na contenção de custos de obra, sem nunca se abdicar de uma leitura contemporânea do espaço. Exemplo disso é a transformação do palheiro (área coberta por telhado para guardar a ração dos animais e as ferramentas) num alpendre que recebe as mais variadas actividades de exterior dada a sua relação com o pátio e o jardim.

É na riqueza e singularidade dos espaços e das relações entre eles, no carácter textural e natural dos materiais escolhidos, que se continua a pensar este projecto da família na encosta sul da serra.